Fatores Diferenciadores

Adaptação do Estudo para o Ensino Superior

A Escola de Direito é conhecida pela sua exigência e por esperar que os seus estudantes atinjam níveis de excelência. Porque a atenção que lhes dedicamos é uma prioridade, procuramos auxiliá-los a superar quaisquer dificuldades apresentadas na transição para o ensino superior: na interpretação de textos jurídicos; na estruturação do raciocínio necessária ao discurso jurídico; e no uso de uma linguagem rigorosa.

Disciplina - Transição para o Ensino Superior

Nesta medida, é oferecida no 1.º Semestre do 1.º ano a disciplina obrigatória de Transição Para o Ensino Superior, que pretende dotar os alunos das ferramentas necessárias à ultrapassagem das dificuldades apresentadas, no sentido de lhes assegurar sucesso na sua atividade enquanto alunos da Escola de Direito e, concomitantemente, enquanto profissionais e cidadãos.

Contacto: Drª Ana Andrade

Disciplinas Instrumentais

É hoje genericamente reconhecido que um nível adequado de preparação nos domínios da língua inglesa e da informática é indispensável à formação do jurista moderno. No propósito de proporcionar as condições que melhor favoreçam o seu êxito profissional, a Faculdade de Direito - Católica do Porto exige, por isso, que os seus estudantes possuam um grau mínimo de preparação nos domínios da informática e da língua inglesa.

No início do ano letivo, os estudantes que ingressem pela primeira vez no 1º semestre realizam uma prova escrita de aferição de conhecimentos nos domínios da informática e língua inglesa. Estão dispensados da realização dessa prova os estudantes que apresentem comprovativo de possuir, pelo menos, o First Certificate da Universidade de Cambridge.

Para os estudantes que não tenham sido dispensados da realização da prova escrita de aferição e nesta não tenham sido qualificados como aptos, a Universidade Católica Portuguesa disponibiliza a possibilidade de frequentarem cursos de informática e língua inglesa, em horários e condições a divulgar ao longo do ano letivo.

Nenhum estudante completa a sua licenciatura sem obter aprovação a estes requisitos.

Programa - GPS

Por outro lado, é oferecido de modo opcional o programa GPS, que está direcionado a todos os estudantes que pretendam adaptar o seu método de estudo às exigências do Curso de Direito. Num contexto de atendimento individual e personalizado, pretende-se maximizar recursos pessoais para o desenvolvimento de um método de estudo ajustado às especificidades de cada estudante, em três principais coordenadas: "onde estudar", "por onde estudar" e "como estudar".

Contacto: Doutora Ana Martins

Programa - Tutoria

Finalmente, cada estudante que o deseje pode ser aconselhado de modo permanente por um docente da Universidade, especifica e individualmente designado para o efeito – programa Tutoria. Os docentes manterão o contacto com o estudante no sentido de acompanhar o seu percurso académico: definição de objetivos, aconselhamento – planeamento do estudo, avaliação contínua, escolha de disciplinas – bem como deteção de eventuais dificuldades específicas, tendo em vista a sua resolução.

Laboratórios de Expressão

A expressão escrita e a expressão oral são fatores-chave no sucesso académico dos estudantes de Direito, bem como no seu sucesso profissional.
Assim sendo, a Faculdade de Direito disponibiliza, aos seus estudantes de licenciatura, apoio no desenvolvimento da expressão escrita (por exemplo, trabalhos escritos) e oral (por exemplo, apresentações de trabalhos).
Em ambos os casos, trata-se de um apoio de inscrição voluntária e não envolve custos adicionais para os estudantes.

Expressão Escrita: Apoio na elaboração de trabalhos escritos ao nível da correção formal e construção do discurso.
Contacto: Drª Ana Andrade

Expressão Oral: Apoio, desenvolvimento e aperfeiçoamento da oralidade.
Contacto: Joana Estrela


Empregabilidade e Desenvolvimento

Programa ADN do Jurista

Atenta à tendência crescente de valorização da formação que vá para além da dimensão técnica, a Escola de Direito quer contribuir para que os seus alunos venham a ter qualidades diferenciadoras como:

  • Capacidade para refletir criticamente sobre problemas novos;
  • Criatividade para encontrar as soluções para esses problemas;
  • Espírito de iniciativa, capacidade para trabalhar em equipa, para negociar, para comunicar objetiva e eficazmente (com clientes, pares e público em geral);
  • Forte sentido ético.

Tendo em vista a formação de juristas mais completos e mais preparados para o exercício da profissão que vierem a escolher, pretende-se, desde o primeiro ano, que cada estudante defina os seus projetos de vida (pessoais e profissionais) e desenvolva capacidades transversais em contexto de interação cooperante com os outros, promovendo, assim, cidadãos mais conscientes, críticos e ativos.

O programa ADN do Jurista decorre durante seis dos oito semestres que compõem o curso.

Ligação à Prática Jurídica e Empregabilidade

Efetua-se a ligação à atividade profissional subsequente ao término da licenciatura, através da oferta de disciplinas que exercitam competências forenses:

Essa ligação é realizada, além disso, por meio de seminários lecionados por profissionais (advogados, juristas de empresa), onde se transmitem conhecimentos resultantes da aplicação prática, em domínios específicos, dos conhecimentos jurídicos, designadamente em seminários como:

Por último, através da disciplina Practicum Interdisciplinar de índole exclusivamente prática, que prepara a abordagem interdisciplinar e criativa de problemas concretos, através da resolução sucessiva de casos práticos que, a exemplo do que sucede na vida real, implicam a articulação de conteúdos substantivos e processuais de disciplinas diversas.

Estágios Curriculares

A Faculdade de Direito e o serviço Estudantes e Empregabilidade organizam a realização de estágios facultativos, que podem decorrer em qualquer período do ano e poderão ser creditados no plano de estudos em 2,5 ou 5 ECTS. O estágio pode ser angariado pela Faculdade, através deste serviço ou pelo próprio aluno.


Áreas de Especialização do 4.º Ano

Possibilita-se que os estudantes frequentem, no último ano do curso e de acordo com as suas preferências, unidades curriculares em 3 grandes áreas de Direito: Direito Privado, Direito Penal e Direito Público. A frequência será totalmente flexível, no sentido de que os estudantes mantêm a possibilidade de escolher as disciplinas da sua preferência, qualquer que seja a área em que estejam situadas.

Contacts

Serviços Académicos

Rosa Lina Rocha

E-mail: rlina@porto.ucp.pt
Phone.: (+351) 22 619 62 06